Rumo à vitória...

domingo, 4 de maio de 2008

Antes de ser mãe,

eu fazia e comia os alimentos ainda quentes.
Não tinha roupas manchadas,
tinha calmas conversas ao telefone.
Antes de ser mãe, eu dormia quanto eu queria
e nunca me preocupava com a hora de ir para a cama.
Antes de ser mãe, eu limpava a minha casa todos os dias.
Eu não tropeçava em brinquedos e nem pensava em canções de embalar.
Antes de ser mãe, eu não pensava se as minhas plantas eram venenosas ou não.
Imunizações e vacinas então, eram coisas que eu nem lembrava.
Antes de ser mãe,
ninguém vomitou ou fez xixi em cima de mim.
Nem me beliscou sem nenhum cuidado com dedinhos de unhas finas.
Antes de ser mãe, eu tinha controlo sobre a minha mente,
sobre meus pensamentos, meu corpo e meus sentimentos,.
Antes de ser mãe, eu nunca segurei uma criança a chorar
para que os médicos fizessem testes ou dessem injecções.
Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam,
nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risada.
Nem fiquei horas e horas sentada, observando um bebé a dormir.
Antes de ser mãe, nunca segurei uma criança
só por não a querer afastar do meu corpo.
Eu nunca senti meu coração se despedaçar, quando não pude estancar uma dor.
Nunca imaginei que uma coisinha tão pequenina,
pudesse mudar tanto a minha vida
e que pudesse amar alguém tanto assim.
E não sabia que eu adoraria ser mãe.
Antes de ser mãe, eu não conhecia a sensação
de ter meu coração fora do meu próprio corpo.
Não conhecia a felicidade de alimentar um bebé faminto.
Não conhecia esse laço que existe entre a mãe e a sua criança.
E não imaginava que algo tão frágil, pudesse fazer-me sentir tão importante.
Antes de ser mãe, eu nunca me levantei a noite toda ,
cada 10 minutos, para me certificar de que tudo estava bem.
Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfação de ser uma mãe.
Eu não sabia que era capaz de ter sentimentos tão fortes.
Por tudo e, apesar de tudo, obrigada Deus,
por eu ser agora um alguém tão frágil e tão forte ao mesmo tempo.

Obrigada meu Deus, por permitir-me ser Mãe!

Autora brasileira desconhecida

7 Beijinhos Doces:

Elisa Albuquerque disse...

lindo lindo lindo amei mm muito
até fiquei emocionada :D
qq dia sou eu! bjinhos meu anjo

boa semana para ti e para o teu nenén

Framboesa disse...

Realmente é um texto muito bonito!E certamente expressa tanta coisa q estás a viver agora...

bjs e feliz dia da mãe...para ti o primeiro!

Luna disse...

Que lindo :) há realmente sentimentos inexplicaveis e ser mãe deve ser um deles!
beijinhos

Clara disse...

Que lindo.
confesso que fiquei com uma lagrimita a querer saltar.
Acredito que ser mãe deve ser algo maravilhoso e superior a tudo.

Beijocas grandonas para ti, mamã linda.

Boa semaninha

Beijinhos da clara

Ana Garras disse...

é um texto lindissimo...
E é tão bom ser mãe...

Estela disse...

Que bonito...

Deixei-te uma pequeno desafio no meu canto!
Beijinho para os papás babados e para o Tomás!

Elisa Albuquerque disse...

ola querida...
sempre vais ao almoço?
manda-me um email sim

bjinhos